Cartão de crédito: como evitar os juros

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Cartão de crédito: como evitar os juros

Por Provu

1 Minuto

Publicado em 16 mai, 2016

Atualizado em 21 jun, 2022

1 min de leitura

Link Copiado!

Dados do Banco Central, divulgados no início de maio, indicaram o recorde dos juros do rotativo do cartão de crédito, que chegaram aos 449,1% ao ano. Não se lembra como o rotativo é cobrado? Leia mais dicas nesse post que produzimos, clicando aqui.

Essa já é a quarta elevação no ano e a décima nona consecutiva. A taxa média de juros para pessoa física também se elevou, passando para 7,95% ao mês (150,42% ao ano) em abril/2016, sendo a maior taxa de juros desde novembro/2003.

Pensando nisso, selecionamos dicas para evitar dívidas do cartão de crédito rotativo:

1. Amigos, amigos. Negócios à parte!

De acordo com o estudo realizado em abril de 2016, pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), 10% da população brasileira ficou com o nome negativado no último ano porque emprestou o seu cartão de crédito ou o nome a um conhecido. Por isso, quando for fazer algo do tipo, tenha certeza que a pessoa a qual emprestará o seu nome ou cartão de crédito, honrará com o compromisso financeiro.

2. Você sabe o quanto você ganha?

O uso descontrolado do cartão de crédito pode se tornar uma bola de neve, ainda mais quando você não faz ideia de quanto é o seu rendimento líquido mensal. Por isso, você pode adquirir uma dívida e não conseguir quitá-la, entrando assim no crédito rotativo e podendo aumentá-la em até 449,1% ao ano! Fuja de juros altos e tenha consciência em limitar os seus gastos com o cartão de crédito em até 50% da sua renda mensal, nunca mais que isso!

3. Não dê o passo maior que a perna

Sabe o ditado popular que a sua avó sempre repete nos almoços de domingo? Então, ele serve bem nessa ocasião e gostamos de adaptá-lo para: não compre aquilo que não conseguirá pagar. Ninguém pagará a dívida do seu cartão de crédito por você, lembre-se sempre.

4. O crédito rotativo não é o seu amigo

Não pense que gastar todo o seu limite em um mês e passar os outros onze meses do ano pagando é saudável. Pense nos juros altos do crédito rotativo e nos produtos que poderia ter comprado, se não tivesse pagado o mínimo. Organize-se financeiramente e pague, sempre que conseguir, o total fatura para não se preocupar com os juros do rotativo.

Precisando de ajuda com a fatura do cartão de crédito? A concessão de crédito pela Lendico segue a linha de empréstimo pessoal não-consignado para pessoa física. O Custo Efetivo Total (CET) pode variar de 2,79% a 5,26% ao mês, dependendo da análise de crédito do cliente e da opção de parcelamento. Mande hoje a sua proposta de crédito para nós! Podemos ter o empréstimo ideal para o seu bolso!

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Cartão de Crédito
Cartão de crédito consignado: o que é e como funciona?

O cartão de crédito consignado é um tipo de cartão oferecido a aposentados, funcionários públicos e pe...

17 fev, 2022
Ler artigo
Cartão de Crédito
Limite disponível para crediário: entenda como funciona

Ao realizar uma compra, geralmente usamos o nosso cartão de crédito, certo? Mas você sabia que existe ...

16 dez, 2021
Ler artigo
Cartão de Crédito
Cartão de crédito com cashback: como funciona?

Antigamente, nem se pensava em gastar dinheiro no cartão e ter algo em troca que não fosse aquilo que ...

16 nov, 2021
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.