O que é e como funciona cheque especial

Atenção! A Provu não solicita pagamento antecipado para a liberação do Provu Empréstimo Pessoal.

O que é e como funciona cheque especial

Publicado em 08 out, 2015

Atualizado em 30 jun, 2022

1 min de leitura

Link Copiado!

O cheque especial (também conhecido como limite pré-aprovado) é um tipo de crédito que os bancos disponibilizam, em troca da cobrança de juros sobre o valor emprestado.

Em geral, quanto maior a sua renda, maior será oa. seu limite, pois isto significa a sua capacidade de pagamento do empréstimo que a pessoa toma do banco. Além disso, quanto mais giro de dinheiro a pessoa faz com o uso do seu limite, maior será o seu limite do seu cheque especial também. Cada banco possui a sua taxa de juros do cheque especial, mas geralmente todas elas são altas, ou seja, os seus juros são caros.

Devido aos juros altos, é recomendado o uso do cheque especial em situações emergenciais, e também quando está consciente de que conseguirá pagar o valor do cheque especial no curto prazo. Caso contrário, poderá facilmente perder o controle e não conseguir pagar a dív miida com altos juros.

Vantagens e Desvantagens

A maior vantagem do cheque especial é o seu fácil acesso. A qualquer momento, quando necessitar de um dinheiro, basta utilizar com o seu cartão do banco. Não há necessidade de solicitar um limite ao banco, passando pelas burocracias demoradas.

Por outro lado, a grande desvantagem de usar o cheque especial é o alto CET (Custo Efetivo Total). Com os juros elevados, é fácil perder o controle sobre a dívida, resultando em endividamento. A consequência a partir da inadimplência pode ser muito pior, desde o cancelamento do serviço bancário até a tomada dos bens da pessoa.

Fique atento ao usar Cheque Especial

Veja abaixo a tabela de CET mensal e anual dos bancos sobre o cheque especial:

A tabela acima mostra claramente que os custos são altíssimos. É o maior perigo ao usar o cheque especial, pois caso o aumento das dívidas é muito grande em pouco tempo que passa.

Além desse cuidado, é importante ficar atento ao seu saldo da conta corrente. Ao verificar o extrato da sua conta, normalmente é possível verificar as seguintes informações: 

Muitos podem confundir o SALDO TOTAL (R$14.750,00) como o dinheiro que há na sua conta, porém na verdade o valor real que possui dentro da sua conta corrente é de R$4.750,00. O restante do valor, R$10.000,00 é justamente o valor do cheque especial que o banco disponibilizou para a pessoa. É importante ficar atento para o valor da conta corrente, e não do saldo total.

Juros compostos, perigo oculto

Muitos não têm conhecimento dos juros compostos, mas eles afetam bastante a percepção dos consumidores que utilizam cheque especial. O exemplo abaixo mostra como funciona:

Você utilizou R$ 1.000,00 do cheque especial em janeiro. Supondo que a taxa de juros mensal seja 10% ao mês, daqui a um mês, em fevereiro, a sua dívida será de R$ 1.000,00 + R$ 100,00 = R$ 1.100,00

Em março, muitos podem pensar que terá um acréscimo de R$ 100,00, o que deixará a dívida no total de R$ 1.200,00. Infelizmente não é assim que funciona. A sua dívida acrescida em março será R$ 110,00 (10% em relação a dívida de fevereiro). A tabela abaixo mostra a evolução da dívida, que aumenta mensalmente.

tabela com dados recorrentes simulando quanto estaria o juros do cliente de janeiro a dezembro

Cuidado com o débito automático

Atenção com as contas que ficam no débito automático porque quando você menos espera, ela pode ser descontada na sua conta e, nos meses com a carteira mais apertada, elas podem acabar com o limite do seu cheque especial e fazê-lo pagar altas taxas de juros.

Crédito pessoal pode ser a solução! 

Se você já está em situação de endividamento, recomendamos a transferência da dívida para uma mais barata, como o empréstimo pessoal, por exemplo. Ele costuma ter juros mais baixos em relação aos do cartão de crédito. Há diversas opções no mercado para a contratação de um empréstimo pessoal, inclusive online. O importante é pesquisar bem essas alternativas comparando as taxas, os parcelamentos, a facilidade de contratação e o tempo de demora para a contratação. Lembre-se de que quanto mais tempo levar para quitá-la, ela ficará maior e você terá mais dificuldade para pagá-la.

Então quando devo usar o cheque especial?

O ideal seria não usá-lo, mas caso precise, recomendamos somente em situações emergenciais. É importante "repor" esse valor utilizado o quanto antes, pois quanto mais tempo a sua conta fica negativada, devido ao uso do cheque especial, maior será a sua dívida. Os juros são cobrados diariamente, portanto, a antecedência será a sua aliada no pagamento.

Escrito por: Provu

A Provu surgiu sob o nome de Lendico, mas em 2021 mudou de marca por uma decisão estratégica de reposicionamento e maior alcance dos produtos financeiros. Com essa transformação, trazemos um novo conceito, com a premissa de oferecer mais soluções para os brasileiros mantendo a eficiência, reputação e história da Lendico.

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo

Associações

Prêmios

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.

 

Desde 2015 revolucionando o acesso ao crédito, a Provu é uma financeira com serviços totalmente digitais que vive o Brasil e o sonho dos brasileiros. A empresa tem vocação humana, enxerga as necessidades e entende os desejos de cada pessoa, com o propósito de amparar os brasileiros com soluções para que realizem planos, saiam da dívida cara e tenham poder de compra.

Esta empresa é membro da ABCD e, como tal, atende às Orientações de Conduta constantes em seu Código de Ética e Autorregulação