Cheque especial: juro sobe para mais de 305% ao ano!

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Cheque especial: juro sobe para mais de 305% ao ano!

Por Provu

1 Minuto

Publicado em 25 mai, 2016

Atualizado em 27 jun, 2022

1 min de leitura

Link Copiado!

Em abril, a taxa média de juros cobrados pelos bancos, na modalidade de cheque especial atingiu 308,7% ao ano, ou seja, a maior desde julho de 1994. Os números foram divulgados pelo Banco Central nessa quarta-feira (25).

Cuidado com o cheque especial!

Comparada a março, quando estava em 300,8% ao ano, a taxa média de juros cobrados do cheque especial teve um aumento de 7,9 pontos percentuais. Em abril do ano passado, ela era de 225,9% ao ano, tendo assim, um aumento de 82,8 pontos percentuais. Em parceria com o cartão de crédito rotativo, os juros do cheque especial são os mais altos do mercado brasileiro. A taxa de inadimplência do cheque especial somou 14,4% em abril.

O cartão de crédito continua como o crédito mais caro

Se você pensa que os juros cobrados pelo cheque especial são altos, deve avaliar também os do cartão de crédito. De acordo com o Banco Central, a taxa média do crédito rotativo ficou em 448,6% ao ano. Contudo, em relação a março, a modalidade sofreu uma queda de 0,8 ponto percentual. Mas não se engane! Nos últimos 12 meses, o aumento foi de 101,2 pontos percentuais. A dica para escapar dos juros é pagar toda a fatura do cartão no vencimento, não deixando saldo devedor. A inadimplência nesse campo somou 36,4% em abril – uma das mais altas nas linhas crédito. Saiba aqui como funciona o rotativo do cartão de crédito.

Crédito pessoal também aumentou

No campo do crédito pessoal para pessoas físicas (sem levar em consideração o crédito consignado), a taxa média cobrada pelos bancos atingiu 130,8% ao ano em abril, contra 126,2% em março. Nesse caso, houve uma alta de 4,6 pontos percentuais em abril e de 17,8 pontos percentuais em doze meses.

Uma alternativa de crédito com juros menores

Com o avanço da internet, empresas financeiras estão incorporando cada vez mais a tecnologia em suas operações. Elas são chamadas de fintechs (o termo é a junção de tecnologia e finanças, em inglês). Empresas como essas, apresentam soluções para clientes mal atendidos pelas instituições financeiras como por exemplo, o cartão de crédito oferecido pela empresa Nubank, que dá ao cliente a opção de solicitar um cartão de crédito, sem que ele esteja ligado a um banco. Quando falamos em comparação de crédito, outros sites que fazem isso são: Compara Online e Bom Pra Crédito.

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Cheque Especial
O que é e como funciona cheque especial?

Cheque especial nada mais é do que o limite implementado na conta bancária com o propósito de dar créd...

08 out, 2021
Ler artigo
Cheque Especial
Como sair do cheque especial?

Saber como sair do cheque especial é essencial para construir uma boa saúde financeira, já que essa é ...

23 abr, 2021
Ler artigo
Cheque Especial
Juros do cheque especial atigem o maior nível em 2 anos

Uma pesquisa realizada pela Fundação Procon-SP em março de 2019 revelou que os juros do cheque especia...

18 mar, 2019
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.