Cheque especial: o que ele tem de diferente?

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Cheque especial: o que ele tem de diferente?

Por Provu

2 Minutos

Publicado em 29 ago, 2016

Atualizado em 29 ago, 2016

2 min de leitura

Link Copiado!

Cheque especial, o que ele tem de tão diferente das outras linhas de crédito do mercado? O que é, de fato, especial nele? A Provu explica para você como o cheque especial funciona e também dá dicas de como usá-lo para que ele não vire uma bola de neve.

Conhecendo o cheque especial

O limite é estipulado de acordo com a renda de cada pessoa e uso dele. Usualmente, quanto maior o seu limite, maior a sua renda. Isso significa a sua capacidade de pagamento do crédito adquirido. Afinal, ele também é considerado como crédito pessoal. Além disso, quanto mais giro de dinheiro a pessoa faz, maior será o seu limite do seu cheque especial também.

Então, qual a vantagem?

A praticidade! O limite do cheque especial fica disponível para o cliente durante todo o mês. Caso ele não tenha mais dinheiro disponível na conta, poderá usar a quantia como uma forma de empréstimo e pagar pelo limite que consumiu, no dia do vencimento da linha de crédito. Nesse caso, quando o limite do cheque especial é usado, a sua conta ficará negativada. Lembre-se que a conta corrente negativa não é a mesma coisa que o CPF negativado, ok?

E a taxa de juros? Em quanto fica?

Essa é a principal preocupação de quem usa a linha do do cheque especial. Por quê? A taxa de juro é a segunda mais alta do mercado, perdendo mas geralmente todas elas são altas, ou seja, os seus juros são caros. Em julho, a taxa média dele no mercado foi de 318,4% ao ano! Perdendo apenas para os mais de 470% ao ano do rotativo do cartão de crédito. Não acredita? Leia aqui a notícia sobre o aumento.

Quando devo usá-lo?

Devido aos juros altos, recomendamos o uso em situações emergenciais. Além disso, somente quando você tiver certeza que conseguirá restituir o valor total e a taxa de juros. Caso contrário, se não conseguir, a dívida aumentará por conta dos juros compostos e você pode perder o controle das suas finanças pessoais.

O empréstimo para quitar cheque especial pode ser uma ótima alternativa se você está em uma bola de neve e não consegue sair. Faça uma simulação conosco.

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Cheque Especial
O que é e como funciona cheque especial?

Cheque especial nada mais é do que o limite implementado na conta bancária com o propósito de dar créd...

08 out, 2021
Ler artigo
Cheque Especial
Como sair do cheque especial?

Saber como sair do cheque especial é essencial para construir uma boa saúde financeira, já que essa é ...

23 abr, 2021
Ler artigo
Cheque Especial
Juros do cheque especial atigem o maior nível em 2 anos

Uma pesquisa realizada pela Fundação Procon-SP em março de 2019 revelou que os juros do cheque especia...

18 mar, 2019
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.