Como economizar nas férias viajando

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Como economizar nas férias viajando

Por Provu

3 Minutos

Publicado em 28 dez, 2017

Atualizado em 28 dez, 2017

3 min de leitura

Link Copiado!

Sabia que dá para economizar nas férias viajando? Pois é, enquanto você está curtindo seu destino, as contas do lar podem ficar menores se você seguir algumas dicas que trazemos hoje. Aproveite!

Economizar nas férias

Se você marcou férias e vai viajar deixando sua residência desocupada por mais de um mês, ou mesmo se vai apenas fazer um curso fora da cidade, saiba que você pode solicitar a suspensão de alguns serviços que lhe ajudarão a economizar nas férias. Veja quais são alguns eles:

  • água
  • telefonia fixa / móvel
  • TV por assinatura
  • internet banda larga
  • academias
  • assinaturas de revista
  • etc

Claro que as regras podem variar de acordo com o contrato realizado entre o consumidor e a empresa prestadora de serviços, e por isso é fundamental que antes de viajar você entre em contato com as empresas para verificar qual o procedimento necessário para a suspensão.

Não deixe de fazer isso, afinal, suspender um serviço pode ajudar a aliviar o orçamento do mês de férias, e assim sobrará mais dinheiro para sua viagem. Contudo, é preciso se certificar sobre as datas da suspensão do serviço e se há cobrança de alguma taxa para fazer isso.

No caso dos serviços de internet, telefonia e TV por assinatura, por exemplo, o consumidor que estiver em dia com os pagamentos pode pedir a suspensão anualmente, com isenção do pagamento do plano mensal, por um período de 30 a 120 dias. Mas este é um direito apenas para o consumidor que está em dia com os pagamentos de suas faturas, e é gratuito.

Depois da suspensão, o consumidor pode pedir o fim do bloqueio a qualquer momento, devendo o serviço ser restabelecido gratuitamente em até 24 horas.

Já no caso da água, em que pode haver cobrança do desligamento e religamento, a forma de economizar para viajar pode ser mais simples. Desligando o registro de entrada da água da rua você evitará vazamentos que poderiam fazer sua conta vir com valor superior ao mínimo.

Quanto à energia elétrica também há variação de acordo com a empresa concessionária. O Procon-SP recomenda que o consumidor entre em contato com a empresa e tire dúvidas sobre tarifas antes de fazer uma solicitação. Mas aqui também há uma opção que é simples e pode ajudar. Desligando todos os aparelhos da casa da tomada (com exceção dos de uso contínuo, como geladeira), o consumidor consegue reduzir o consumo de energia, já que muitos aparelhos ficam em modo stand by.

Lembre-se ainda de fechar a válvula do medidor e dos registros dos aparelhos de gás antes de viajar, isso evita riscos de explosão e vazamento, podendo evitar desperdício. Além disso, solicitar a suspensão do serviço pode ser mais caro do que deixá-lo ativo.

No caso de assinaturas de revistas, jornais, academias, etc, não existem regras que obriguem que as empresas façam a suspensão do fornecimento temporariamente, mas vale a pena o consumidor entrar em contato com a empresa e verificar a disponibilidade de fazer isso.

Já programou suas férias? A gente também montou uma planilha de orçamento de férias, para lhe ajudar a organizar as finanças e viajar tranquilo. Confira!

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.