Como me planejar financeiramente?

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Como me planejar financeiramente?

Por Provu

1 Minuto

Publicado em 06 abr, 2016

Atualizado em 21 jun, 2022

1 min de leitura

Link Copiado!

Aprender a se planejar financeiramente é indispensável para ter uma vida financeira saudável e não se endividar.

Ter controle do seu dinheiro é essencial para ter uma vida saudável. Para aqueles que sentem falta de dinheiro no final de todo mês, o que pode estar faltando é um bom planejamento financeiro. Por incrível que pareça, isto pode fazer bastante diferença na sua vida.

A grande questão é: Por onde devo começar a me planejar financeiramente?

Se você não sabe como, veja abaixo por onde começar, e como deve ser feito um planejamento financeiro:

1. Estabeleça um objetivo:

Antes de planejar algo, é essencial ter um objetivo que gostaria de alcançar. Este pode ser desde poupar dinheiro, pagar uma dívida, realizar uma viagem, comprar uma casa, comprar um automóvel, e muitos outros.

Sem estabelecer um objetivo claro, o planejamento financeiro não terá um foco, o que consequentemente te levará à realização de uma tarefa fracassada.

2. Calcule o custo do seu objetivo:

Calcule o valor do objetivo definido. Se for uma dívida, veja o valor final da dívida incluindo a taxa de juros e outros custos envolvidos. Se for uma viagem, pesquise quanto custará a viagem. Quanto mais detalhado e bem pesquisado os valores dos custos envolvidos, melhor será o seu planejamento pois o seu planejamento terá maior precisão para alcançar o seu objetivo. Uma recomendação é anotar e calcular em algum lugar.

3. Analise a sua situação financeira:

O próximo passo é saber como está a sua situação financeira. Levante todos os seus gastos mensais. Verifique se possui uma dívida, e se sim, quanto ela custará mensalmente para você.

Além das dívidas, analise e anote liste as suas despesas diárias. É importante que anote detalhadamente as suas despesas, até mesmo aquele gasto que que não parece ser importante (aquele café que você toma com seus amigos). Ter hábito de anotar seus gastos é essencial para que tenha um controle preciso do orçamento.

Gerando essa lista de despesas, no final do mês você saberá quais são aquelas despesas que não são necessárias, e que podem ser cortadas.

4. Separe os gastos fixos (necessários) e variáveis (ajustáveis):

Dentro dessa lista de despesas, há 2 tipos de gastos:

  • Gastos fixos: São gastos que não são controláveis/ajustáveis, tais como aluguel, condomínio e IPTU. Estes já possuem valores determinados. Assim, também podem ser consideradas gastos essenciais.
  • Gastos variáveis (ajustáveis): São aquelas despesas que são controláveis por você. Alimentação e lazer são os principais motivos

5. Ajuste os seus gastos:

Agora que você tem a lista dos gastos que são ajustáveis, corte aquelas despesas que são desnecessárias e se tiver algum outro gasto que são possíveis de reduzirem, faça-a. Aquelas despesas com bares, baladas podem ser cortadas, e a alimentação também é reduzível. É importante se dedicar e acompanhar este processo durante o 1º mês para se planejar financeiramente. No final do mês, você conseguirá ter noção de quanto conseguiu reduzir de gastos. Não deixe de praticar essa atividade para o próximo mês.

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.