Como saber se estou com nome sujo?

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Como saber se estou com nome sujo?

Por Mirela Alves

7 min de leitura

Publicado em 04 out, 2016

Atualizado em 29 jun, 2022

7 min de leitura

Link Copiado!

“Nome sujo”, “negativado” ou “restrição no CPF” são sim a mesma situação e podem prejudicar a saúde financeira de qualquer brasileiro

Endividamento chega a recorde de 71,4% dos brasileiros, segundo segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic). Com isso, o percentual é o maior desde 2010, quando a entidade inaugurou esse tipo de pesquisa anual. Porém o endividamento não significa restrição no nome, isso porque para ser considerado negativado a pessoa precisa estar inadimplente.

Inadimplência é falta de cumprimento de uma obrigação jurídica ou fiscal.

O motivo da restrição do CPF está em uma dívida não regularizada. Há casos em que você precisa de um crédito e você não consegue devido a uma dívida que você não tem conhecimento. Portanto, é interessante você consultar se o seu nome está sujo antes da contratação de um empréstimo pessoal. Sabendo disso, vamos falar um pouco melhor sobre outras restrições, dicas para manter o nome limpo e formas para consultar a sua situação nos sistemas financeiros.

Quais restrições por ter “nome sujo”? 

  • Impossibilidade de abrir uma conta corrente;

  • Pagar mais caro por crédito;

  • Possibilidade de não ser considerado na seleção de emprego, principalmente em concursos públicos;

  • Impossibilidade de adquirir um cartão de crédito;

  • Ter o pedido de empréstimo negado em algumas instituições que nao oferecem crédito para negativado. 

Como consultar nome sujo? 

A Serasa permite uma consulta gratuita para saber a situação de seu CPF. Para isso é necessário ir a uma das agências espalhadas pelo país.

Se preferir consultar o Serasa pela internet para ver se seu CPF está negativado, será necessário usar o programa Me Proteja. No entanto, haverá um custo ao mês de R$ 19,90 no plano mensal ou de R$ 10 no plano anual.

Há ainda a possibilidade de fazer uma consulta gratuita pela internet, só que ela será um pouco mais restrita. Para isso é necessário usar o Limpa Nome Online. No site é feito um cadastro e o sistema mostra se o consumidor tem dívidas pendentes com as empresas participantes. Contudo, esta consulta mostra apenas pendências com as 90 empresas que fazem parte do Limpa Nome Online. Não acesso à base completa do Serasa.

Consulta no Boa Vista (SCPC)

A Boa Vista SCPC permite verificar de forma online e gratuita se você está com nome sujo. Para checar se há alguma restrição em seu nome, é necessário acessar o site Consumidor Positivo e clicar em “Consulta CPF grátis”, que fica no menu superior da página. É necessário então fazer o login ou cadastro e então na sequência verá se há algum registro na base.

Se existir, será possível verificar os detalhes a respeito dos débitos e saber em quais empresas existem pendências.

Há também a possibilidade de consulta presencial nos postos de atendimento Boa Vista. Para isso será necessário portar CPF e documento com foto.

SPC Brasil

Para fazer uma consulta no SPC Brasil é necessário ir pessoalmente a um dos balcões de atendimento da empresa. Não esqueça de levar CPF original e documento com foto.

Nesta consulta, o consumidor recebe um extrato da empresa credora e de qual é o valor de sua dívida. A partir destas informações, ele poderá entrar em contato com a empresa para fazer a renegociação ou quitação do débito aberto.

Se quiser fazer uma consulta ao SPC online, será necessário acessar o site da empresa e pagar um valor (os preços variam entre R$ 9,90 e R$ 16,90). 

O que acontece com quem tem nome sujo? 

Os motivos para ter o nome sujo podem ser inúmeros: perdeu o emprego, passou por um descontrole financeiro, esqueceu de pagar uma dívida etc. O fato é que quando o seu nome é colocado em uma lista como SPC, Serasa ou BoaVista, surgem algumas consequências. Quais são elas? Confira abaixo! 

Queda no Score 

O Score é uma pontuação que as agências de crédito (conhecidas também como “birôs”) dão aos consumidores com base em alguns dados estatísticos. Quando uma pessoa tem o nome negativado, consequentemente o score acaba sendo prejudicado. 

Sem opções de crédito disponíveis 

Quando se está com o nome sujo, ter crédito aprovado e muito mais difícil, seja em lojas ou cartão de crédito. O consumidor corre o risco também de ter o limite do seu cheque especial suspenso, assim como talões de cheque. 

Juros mais altos

Alguém que está negativado não tem acesso a taxas de juros mais baixas. Isso acontece pois as instituições geralmente não assumem o risco elevado deste tipo de crédito. Por isso é sempre importante tentar negociar as dívidas e pensar sobre pegar um empréstimo pessoal para pagá-las antes de cair na negativação. 

Dicas para ter o nome limpo de volta

Por conta de imprevisto financeiros, muitas vezes acabamos nos enrolando e acarretando em um CPF negativado (nome sujo). Pode parecer que não, mas isso nos impede de uma série de coisas, que vão desde abrir uma conta corrente até um processo seletivo para um novo emprego. Por isso, vamos oferecer aqui algumas dicas para ter o nome limpo novamente. Confira: 

1 – Renegocie as suas dívidas

Identificar o estabelecimento que o deixou negativado é o primeiro passo para “arregaçar as mangas” e renegociar a sua dívida diretamente com a instituição. Essa é uma chance a mais para você deixar o seu nome limpo novamente. Seja honesto nessa hora e indique o valor que poderá pagar mensalmente para quitar a sua pendência. 

2 – Renegociação não deu certo? Faça uma transferencia de divida!  

Resumidamente, a transferência de divida acontece quando você substitui uma dívida por outra. Esta alternativa se torna relevante quando a dívida existente tem uma taxa de juros alta. Essa prática é bastante comum para quitar dívidas como cheque especial ou cartão de crédito, por exemplo. 

3 – Planejamento financeiro 

Fazer um planejamento financeiro pode ser a solução ideal para não perder o controle dos seus gastos. Com ele, é possível ver onde está gastando mais o seu dinheiro e como economizar para ter um bom rendimento mensal.

4 – Evite gastos supérfluos

Não gaste o dinheiro que não tem. Apesar disso parecer óbvio, muitas pessoas ainda se colocam em dívidas por não ter controle do que pode ou não comprar. Um erro muito comum e colocar o cartão de credito como renda complementar. Sendo assim, siga em frente com o planejamento financeiro para ter um cenário mais claro.

“Não estou negativado e meu pedido de empréstimo foi negado”

É comum que os consumidores entendam que se não estão com nome negativado, terão acesso a qualquer tipo de crédito, mas não é assim que as coisas realmente funcionam. Cada entidade credora oferece crédito de acordo com a sua própria análise.  

Escrito por: Mirela Alves

Comentários (4)
Usuário
Mirela Alves
25/06/2022
Quero um empréstimo
Usuário
Mirela Alves
14/06/2022
Meu score, por favor

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.