Contas de início de ano: como se organizar e pagar as dívidas

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Contas de início de ano: como se organizar e pagar as dívidas

Por Provu

3 Minutos

Publicado em 04 jan, 2021

Atualizado em 04 jan, 2021

3 min de leitura

Link Copiado!

As lojas e os shoppings mal saíram do dia das crianças e colocaram em ação a decoração e as promoções para o Natal. Apesar de os profissionais com carteira assinada terem recebido o décimo terceiro, não é sempre que o dinheiro sobra. Por isso é muito importante não esquecer das contas de início de ano, como: IPTU, IPVA, matrícula de escola, renovação de seguro etc.

Pagando as contas de início de ano

Aqui no blog da Provu já apresentamos o Calendário do Bom Pagador. Ele é uma ajuda para quem gosta de se organizar e se planejar para pagar as contas. O fato é que janeiro é um dos meses em que o brasileiro tem mais contas para pagar.

Encaixar todas estas contas no orçamento pode ser um grande malabarismo, então o planejamento é muito importante. É preciso que o consumidor lembre-se de separar ao menos uma parcela de seu décimo terceiro para que consiga quitar estas dívidas que surgem em janeiro e fevereiro. Coloque quais são suas fontes de renda fixa, quais são as variáveis e as contas básicas.

A sugestão para quem quer se organizar financeiramente é sempre ter uma tabela com seus gastos e renda e assim possa prever quais serão os meses com mais custos e diluir isso guardando o dinheiro em meses que têm menos contas a pagar. 

Considere se há a possibilidade de pagar as contas à vista usando a renda mensal, sem o uso de aplicações que você tenha, para assim aproveitar descontos. Coloque na planilha de orçamento familiar os valores totais no mês em que devem ser pagos. Se seu saldo permanecer positivo, vale a pena fazer esses pagamentos à vista.

Contudo, é possível que você precise optar pelo parcelamento para pagar as contas. Neste caso, coloque em cada mês da planilha o valor da parcela e verifique se com seus rendimentos atuais é possível quitar os valores mês a mês. Lembre-se ainda de calcular se, em caso de ficar desempregado, suas reservas conseguem garantir o pagamento destas dívidas.

Este cálculo de quanto recebe por mês e de que contas tem que pagar o ajuda a entender, por exemplo, quanto lhe sobra de dinheiro mês a mês, quanto tem disponível para se divertir, quanto pode investir e quanto pode deixar em um fundo para emergências.

Cuidado!

Não se planejou e agora não sabe como pagar as contas de início de ano? Cuidado para não cair no cheque especial ou deixar de pagar alguma conta.

Se chegou a hora de pagar as contas e você não conseguiu encaixá-las em seu orçamento, a melhor solução pode ser tomar um empréstimo. Desta forma será possível consolidar as dívidas e parcelar aquele valor que não cabia no planejamento inicial de suas despesas.

Lembre-se que na hora de tomar um empréstimo você deve analisar o Custo Efetivo Total, para saber se as taxas são menores que as das dívidas que atrasaria, e o valor das prestações, para saber se realmente consegue pagar.

Quer falar com a gente? Então comente aqui embaixo, que a nossa equipe vai entrar em contato. Além disso, você pode seguir as nossas redes sociais para ficar por dentro de mais dicas.

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.