Enviar dinheiro por WhatsApp é seguro?

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Enviar dinheiro por WhatsApp é seguro?

Por Mirela Alves

6 min de leitura

Publicado em 05 mai, 2021

Atualizado em 05 mai, 2021

6 min de leitura

Link Copiado!

Nova funcionalidade do aplicativo de conversas instantâneas, WhatsApp, permite enviar dinheiro para os amigos via mensagem perante assinatura dos novos termos de uso

WhatsApp começa a liberar transferência de dinheiro no Brasil, porém a função ainda não está habilitada para todos os usuários. Assim como é possível mandar: mensagens, áudios, vídeos ou fotos sem qualquer cobrança será possível também realizar transferência de valores diversos por meio do aplicativo. Contudo, essa operação pode trazer riscos de fraudes, comprometimento de dados, entre outros.

A equipe da Provu separou os principais pontos que você deve estar atento para não ter problemas com a transferência de dinheiro por WhatsApp.

Posso enviar dinheiro por WhatsApp para qualquer pessoa?

Apesar de a resposta para essa pergunta ser sim, isso não é o correto. Pois, o Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) ainda está avaliando os riscos das operações de transferência bancária por mensagens. E, além disso, o melhor para evitar qualquer tipo de fraude é mandar dinheiro apenas para pessoas que você conhece e mantém contato.

Dessa forma, em nenhuma hipótese essa funcionalidade deve ser usada como forma de barganhar ou liberar serviços financeiros mediante pagamentos antecipados. Justamente porque essa condição de pagar antes de receber pelo crédito é contra as normas do Banco Central (BC).

Apesar disso, com transações de até mil reais podendo ocorrer todos os dias via o chat, a clonagem de chip pode vir a piorar – prática que faz com que a conta no aplicativo seja instalada em outro celular, nesse caso no do golpista. Por isso, é essencial confirmar para quem o dinheiro está sendo enviado, e se realmente essa transação é necessária.

Como evitar fraudes no pagamento por WhatsApp?

Primeiramente, para não cair em golpes ou ter problemas com os pagamentos via app, é importante evitar chaves de segurança simples demais.

Ou seja, evite configurar o Número de Identificação Pessoal (PIN) com um código muito óbvio, como uma sequência como “123456” ou “987654” ou até mesmo números do seu cotidiano. Por exemplo, a data de nascimento ou números de telefone.

Quando algum fraudador consegue clonar seu WhatsApp, é provável que ele já tenha esses dados, inclusive o número de CPF, endereço e outras informações que são fáceis de coletar na internet.

Coloque o máximo de senhas e permissões que conseguir

Além de fugir da simplicidade no código PIN, proteja seu aparelho o máximo que puder. Mesmo sem sair de casa, é recomendado por autenticações em seu celular. Seja uma senha numérica, um padrão de desenho ou mesmo a biometria (leitor de impressões digitais ou reconhecimento facial, disponíveis para modelos de celulares mais atuais).

Nesse ponto, a regra é a mesma da anterior já citada: fuja dos padrões simples e fáceis. Pense em como você tentaria desbloquear o celular de outra pessoa se ele caísse em suas mãos: quais os números ou padrões ela poderia usar para definir uma senha. E, com isso, aplique uma combinação fora do óbvio.

Além disso, é importante frisar para não repetir a mesma senha para todos os serviços que usa no smartphone. Já que se a combinação for descoberta, é uma oportunidade para os golpistas conseguirem entrar em diversas plataformas.

Verificação em duas etapas no WhastsApp

A verificação em duas etapas do WhatsApp é uma etapa de segurança opcional, mas recomendada para aumentar a segurança dos usuários que podem começar a usar o recurso de envio de dinheiro. Essa verificação garante que um código numérico de seis dígitos seja exigido em toda nova instalação da conta em um outro aparelho.

Dessa forma, mesmo que alguém consiga transferir o número para outro chip, por meio da clonagem, será preciso informar essa senha para conseguir fazer login no aplicativo.

Outra parte positiva dentro dessa linha de verificação é que de tempos em tempos, o WhatsApp poderá pedir a senha para verificar o acesso à conta, mesmo sem que tenha necessariamente algum problema de clonagem. Caso o usuário esqueça essa chave, poderá enviá-la para o e-mail cadastrado. Por isso, tão importante quanto proteger o WhatsApp é proteger o e-mail com senhas difíceis.

Não confie em ofertas de bancos pelo WhatsApp

Muitas empresas usam o WhastsApp para elaborar cláusulas de um contrato, contatar um cliente sobre algum serviço ou até mesmo mostrar as novas normas da companhia. Isso incluí as instituições financeiras, e todas elas possuem selos de autenticidade ao lado do nome da conta comercial.

Assim como pode ver a seguir:

WhastaApp

No entanto, há estelionatários que se passam por empresas que ofertam serviços financeiros levando a pessoa a acreditar em pagamentos excepcionais e condições únicas de contratação mediante transferência de algum valor. Esses estelionatários usam contas do WhatsApp sem autenticidade verificada (o símbolo verde visto acima).

Bancos e outras empresas não usarão o app como forma de recebimento da quitação de uma dívida. Por isso, não acredite em promoções extravagantes ou em pessoas que dizem representar determinada empresa sem comprovação. Normalmente, esses relacionamentos são feitos via e-mail com contas que mostrem o domínio da instituição. Como por exemplo: atendimento@provu.com.br.

Dúvidas? Entre em contato

Ao notar atividades que parecem ser suspeitas, como notificações de transações no cartão ou conta corrente, entre em contato na hora com o banco para informar uma atividade suspeita.

Se essa atividade suspeita for referente a Provu, entre em contato com a nossa equipe, por meio do canal de atendimento (11) 3230-3332 ou pelo e-mail atendimento@provu.com.br.

Como é o extrato de pagamento do WhatsApp?

O extrato de pagamentos pelo WhatsApp ou o extrato de movimentação bancária aparecerão com as descrições iniciando em “FBPAY *WA” ou “FBPAY -WA” no extrato, por exemplo:

  • “FBPAY *WA TRXIDXXX1234”;
  • “FBPAY -WA NOME DA EMPRESA”.

Quer saber mais sobre se proteger contra fraudes financeiras? Vem dar uma olhada nesse conteúdo que preparamos sobre o assunto!

Por fim, ficou com mais alguma dúvida sobre o meio de pagamento pelo WhatsApp? Deixe nos comentários para a nossa equipe.

Escrito por: Mirela Alves

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.