O que são dividendos? Como eles afetam minhas finanças?

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

O que são dividendos? Como eles afetam minhas finanças?

Por Mirela Alves

7 min de leitura

Publicado em 03 jun, 2021

Atualizado em 29 jun, 2022

7 min de leitura

Link Copiado!

Está querendo entrar no mundo de investimentos? Saber como os dividendos agem vai facilitar, e muito seu dia a dia

Quando você compra uma ação e torna-se um investidor na bolsa de valores, o dinheiro investido nessa ação vai direto para a empresa cuja quota você comprou, certo? Por sua vez, essa empresa vai utilizar o seu dinheiro e o dos demais investidores para expansão, novos produtos, ou ainda para colocar as contas em dia, tudo para fazer com que aquela empresa prospere.

Quando essa empresa cresce e lucra com esses investimentos, nada mais justo do que dividir uma parte desses resultados aos seus acionistas. Essa forma de compensação é chamada de dividendos. 

No Brasil, a Lei S/As de 1976, diz que todas as empresas presentes na bolsa de valores brasileira (B3), devem obrigatoriamente distribuir lucros entre os acionistas. O percentual exigido é de 25%, mas existem marcas que pagam dividendo em percentuais ainda maiores. 

Por que as empresas pagam dividendos?

Empresas pagam dividendo para atrair mais investidores. Se uma marca possui equipes competentes para definir a estratégia de utilização de investimento, e está certa de seus resultados, baseados em boas projeções econômicas, ela sabe que conseguirá buscar ainda mais investimento, caso ofereça dividendos acima da média que o mercado está adotando. 

Quais são os tipos de dividendos?

Dividendos são pagos a depender do percentual que cada acionista representa. Dessa forma, não existe apenas um tipo de dividendo. Eles podem ser oferecidos de diferentes maneiras.

Em dinheiro

Aqui estamos falando sobre a forma mais simples de dividendo. O acionista recebe um valor em dinheiro pela quantidade de ações que possui. Na maioria dos casos, ele recebe também uma opção para utilizar o dinheiro para a compra de novas ações, da mesma empresa.

Em ações

Para o caso do dividendo ser pago em forma de ações adicionais, a empresa define a quantidade que será oferecida, de acordo com o número de ações que o investidor já possui. 

Dividendo especial

Dividendo especiais, correm forma da agenda padrão definida para as divisões. Por exemplo, uma determinada empresa tem em sua agenda, pagamentos anuais de dividendos. No entanto, ela pode vender uma parte de seu negócio, ou ainda passar por um processo de fusão. Nesse caso, uma distribuição especial de dividendos pode acontecer.

Outra situação acontece quando, por exemplo, existe a determinação futura para o aumento de tributação para o pagamento desses dividendos. As empresas então se organizam e pagam antes, aproveitando uma última divisão com a tributação antiga.

Juros sobre Capital Próprio (JCP)

Para a contabilidade da empresa, esse tipo de dividendo entra como uma despesa. Isso acontece porque o JCP é descontado antes do fechamento de lucro líquido da marca, garantindo um benefício fiscal. 

O que é uma carteira de dividendos?

Mais de uma vez, já falamos por aqui sobre a importância de um bom planejamento, uma vez que você decida investir. Uma carteira de investimento diversificada, pode lhe garantir retornos importantes, pensando em um cenário de curto, médio e longo prazo. 

Pensando nisso, não investir todo o seu dinheiro em apenas uma empresa, apenas pelo pagamento de bons dividendos, é essencial para a saúde dos seus investimentos. 

Alguns outros pontos também devem ser considerados ao investir em ações:

Dividend Yield:  é o dividendo anual de uma ação, dividido por seu preço atual. 

Valor da ação: Quanto custa a quota da empresa onde você pretende investir?

Saúde financeira da empresa: analisar o histórico de prosperidade de uma empresa. Considerar os pagamentos passados, e o progresso do setor econômico onde a marca está enquadrada.

Gestão da companhia: não adianta conhecer a empresa e seu setor econômico, se você não conhece um pouco sobre os seus gestores. Afinal de contas, são eles que tomarão as decisões que afetam o seu investimento.

O que é a agenda de dividendos?

Uma agenda de dividendos é uma ferramenta importante para você acompanhar como e quando serão pagos os dividendos das empresas onde você possui ações. Normalmente elas são apresentadas com algumas informações como data, valor e a chamada Data-Ex.

A Data-Ex, ou ainda Data Ex-Dividendo. Quem compra ações antes da liberação da Data-Ex, recebe os dividendos, enquanto quem compra depois, perde o direito. Nesse caso, quem ficará com a participação é quem lhe vendeu as ações.  

Quais são as taxas?

Até agora, contamos para você um pouco mais sobre o mundo dos investimentos em ações, mais precisamente sobre os dividendos. Agora, está na hora de falarmos sobre os custos e tributos que envolvem esse tipo de operação, e que vão ser muito importantes para o seu planejamento.

Taxas de corretagem

Taxa de corretagem é o valor fixo ou variável, que uma corretora credenciada irá lhe cobrar para comprar e venda das suas ações, assim como consultoria sobre investimentos, se achar necessário.

Imposto sobre Serviço(ISS)

Se uma empresa está lhe prestando um serviço, obviamente que o ISS será incidido sobre o valor do serviço. Algumas corretoras ainda adicionam o valor na própria taxa de corretagem.

Taxa de Manutenção de Custódia

Algumas corretoras também podem cobrar uma taxa de administração para ações guardadas no que é chamado de Câmara de Ações. No entanto, fique atento, porque esse valor só deve ser cobrado em meses onde existem ações que foram guardadas fora do âmbito de negociação.

Taxa sobre o Valor em Custódia

A Câmara de Ações, que falamos acima, nada mais é que um sistema da B3 – a bolsa de valores brasileira – para guardar ações. Nesse caso, além da corretora administrar essas ações em custódia, a B3 cobra uma taxa para o armazenamento dessas ações. 

Emolumentos e Taxa de Liquidação

Essas taxas possuem um valor fixo sobre o preço total que está sendo negociado em ações. Elas garantem a segurança e a transparência das ordens de compra e venda que as corretoras enviam em seu nome.

Imposto de Renda (IR)

Caso você venda em um único mês, um valor superior a R$ 20.000,00 em ações, você deverá pagar 15% de imposto sobre esses rendimentos, menos os custos para investir.

O imposto de renda é calculada em uma base mensal, devendo ser pago até o último dia útil do mês. Se quiser saber mais sobre o assunto, assim como outros detalhes sobre o Imposto de Renda, nós preparamos um conteúdo exclusivo para você.

Dividendos valem a pena?

Para responder essa pergunta, você primeiro deve ter muito cuidado com todas as promessas que vê por aí, sobre enriquecer não apenas com dividendos, mas com muitas outras opções de investimento. É fundamental entender que investimentos valem a pena e que dividendos são apenas uma das opções que você tem a sua disposição.

Por fim, como já falamos anteriormente, uma carteira de investimentos diversificada é um caminho importante para o sucesso financeiro. Dito isso, considere o dividendo como mais item dentro da sua carteira. Nesse caso, esse item deve ser estudado e compreendido, assim como as empresas onde você pretende investir.

Escrito por: Mirela Alves

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.