Planejamento financeiro familiar: veja como fazer

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Planejamento financeiro familiar: veja como fazer

Por Provu

7 Minutos

Publicado em 04 out, 2021

Atualizado em 04 out, 2021

7 min de leitura

Link Copiado!

Dizem que sonhar não paga, mas só se o seu plano for ficar com as metas na cabeça e não realizá-las. Uma hora ou outra você vai precisar despender de algum valor para cumprir um desejo. Guardar dinheiro não é uma tarefa fácil, mas, quando feito em equipe, o objetivo pode ser alcançado ainda mais rápido. Um planejamento financeiro familiar é essencial, não importa qual a meta estabelecida, todos devem contribuir de alguma forma para que ela possa ser alcançada. 

Mesmo que todos saibam a importância de cuidar das finanças, uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 58% das pessoas não dedicam tempo para o controle da vida financeira. Por isso, preparamos este post para mostrar algumas dicas de planejamento financeiro familiar para que você destrave a sua meta!

O que é planejamento financeiro familiar?

Um planejamento financeiro familiar é o controle de gastos e receita de uma família em que você pode ter uma visão geral e mais detalhada da situação econômica do lar. Assim, fica mais fácil identificar para onde o dinheiro da família está sendo direcionado e o que pode ser feito para que todos conquistem seus objetivos. 

De forma resumida, um planejamento financeiro funciona como uma grande ferramenta para mudar a sua relação e da sua família com o dinheiro. 

Qual é a importância do planejamento financeiro familiar?

É possível listar em alguns pontos a importância do planejamento financeiro familiar e seus benefícios, como: 

  • Prever gastos e cortar despesas que não são tão importantes;
  • Entender de onde vem e para onde vai o dinheiro que todos os integrantes da família gastam;
  • Identificar formas de aumentar a renda;
  • Criar um fundo de emergência para utilizar em imprevistos; 
  • Investir o dinheiro para gerar novas fontes de renda ou garantir um futuro melhor para as crianças da família;
  • Tirar a emoção e dar lugar à razão para tomar melhores decisões financeiras. 

Como fazer um planejamento familiar?

Para começar a implementar o planejamento financeiro familiar, é possível seguir alguns passos e facilitar ainda mais a missão de trabalhar melhor com o seu dinheiro. Por isso, se você não sabe por onde iniciar, preparamos algumas dicas para você. Confira! 

1. Liste os seus gastos 

Uma das primeiras ações necessárias para realizar um planejamento financeiro familiar é conhecer todos os gastos. E se você está se perguntando se deveria considerar na lista até mesmo aquele cafezinho na padaria antes de começar o dia, a resposta é SIM! 

Portanto, tenha na ponta do lápis todas as despesas básicas fixas e eventuais da família. Para ter uma média mais realista, o ideal é realizar este levantamento por até três meses. Assim, imprevistos serão desconsiderados e você terá uma noção real do custo mensal e do orçamento familiar.

2. Categorize as despesas e faça um diagnóstico

Além de ter todos os gastos anotados, é preciso categorizá-los. Isso porque é necessário destacar que toda despesa pode ser essencial ou supérflua. Você pode ir mais além e detalhar ainda mais a categorização, como:

  • Alimentação;
  • Roupas;
  • Móveis;
  • Lazer;
  • Educação;
  • Eletrodomésticos;
  • Impostos;
  • Etc.

Depois de realizar essa separação, ficará muito mais fácil entender quanto direcionar para cada área e o que pode ser excluído do orçamento. Também é importante fazer algumas perguntas para entender a situação atual da família, como:

  • Quanto vocês ganham por mês?
  • Quanto vocês gastam por mês?
  • Qual parcela do dinheiro está comprometida com dívidas?
  • Quais são as despesas fixas e variáveis?
  • Quando vocês precisam por mês caso aconteça algum imprevisto (desemprego, emergência médica etc)

3. Centralize o controle de gastos 

Um planejamento financeiro familiar, como o próprio nome diz, envolve mais pessoas do que uma estratégia individual, por exemplo. Neste sentido, para manter o controle, aplicativos ou planilhas são instrumentos super eficazes para não deixar a responsabilidade apenas em um membro da família. Alguns apps são: 

  • Mobills;
  • Minhas economias;
  • Organizze;
  • Guia Bolso;
  • Money Lover;
  • Orçamento fácil;
  • Toshl Finance;
  • Monefy;
  • Wisecash.

4. Definam juntos alguns objetivos

Para ter sucesso em um planejamento financeiro familiar, é preciso ter claro quais são as metas da família. Muitos dos sonhos estão ligados a conquistas que envolvem dinheiro, como realizar uma viagem, comprar um carro ou casa. Por isso, se sentem para listar as metas financeiras da família e depois separe cada um deles por curto, médio e longo prazo. 

Os objetivos são o maior fator de motivação para ter disciplina e seguir o planejamento financeiro. Por isso, uma ideia é colocar todos no papel (literalmente) e deixá-los à vista. Para isso, vocês podem colocar um post-it embrulhando o cartão de crédito, mudar o fundo do papel de parede do computador ou celular com o seu objetivo ou, até mesmo, compartilhar suas metas com amigos e familiares.

5. Vejam como podem economizar

Criar um plano de “contenção” do dinheiro também é um passo importante para que o planejamento financeiro familiar funcione. Cortem despesas desnecessárias para focar naquilo que realmente importa. Se vocês possuem milhares de streamings assinados, podem repensar em ficar apenas com o que vocês mais utilizam. Se contrataram serviços de banca digital e nem sequer leem, também é algo que pode ser retirado das despesas. 

6. Tenha uma reserva financeira 

Pode ser muita coisa para pensar, mas um bom planejamento é aquele que está preparado para imprevistos. Por mais que todas as dicas sejam seguidas à risca, não estamos imunes aos imprevistos, como desemprego ou problemas de saúde. 

Por isso, é muito importante ter um fundo de reserva familiar. Não existe uma regra de quantidade exata para economizar, mas você tem um fundo de emergência quando em momentos de dificuldade, você e sua família podem ficar tranquilos de 3 a 6 meses com os gastos fixos e essenciais. 

Planilha de planejamento financeiro 

Ter uma planilha de planejamento financeiro familiar em excel é muito comum pelas pessoas que já aplicam a estratégia de alcançar os objetivos com todos os membros da casa. 

Ela, nada mais é do que uma substituta do velho caderninho de despesas, que ainda é usado por diversas pessoas. Mas fique tranquilo, não existe uma única maneira de fazer uma planilha de gastos. O mais importante é ter todo o controle da sua vida financeira na ferramenta.

Acompanhamento e revisão

O acompanhamento do orçamento mensal é a última fase do planejamento financeiro familiar, mas não existe um tempo para “fim”. Isso porque após definir as metas, é importante monitorar e ajustar, quando necessário, para que os gastos continuem dentro da meta. 

Não é fácil se manter dentro do orçamento e poupar todo mês, principalmente se você acredita que ganha pouco e não consegue economizar. Mas, vale reforçar que tudo isso está ligado em otimizar o seu balanço financeiro e entender os seus ganhos e gastos. 

Sendo assim, lembre sempre a sua família de que cada um exerce um papel importante para a conquista dos resultados. Ou seja, não adianta um membro se doar ao máximo, enquanto os demais continuam com os velhos hábitos. Outras dicas rápidas que podem ajudar são:

  • Evite as compras por impulso;
  • Respeite o seu padrão de vida;
  • Priorize as compras à vista e com desconto;
  • Economizem o máximo que puderem, cada centavo vale;
  • Estude um pouco mais para ter inteligência financeira. 

Além disso, se você ainda ficou com alguma dúvida sobre como pode otimizar o seu dinheiro e da sua família, deixe um comentário para nós! Aproveite para navegar pelo nosso blog e ficar ainda mais informado sobre finanças.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.