Qual o prazo do Imposto de Renda de 2022?

Atenção! A Provu não solicita pagamento antecipado para a liberação do Provu Empréstimo Pessoal.

Qual o prazo do Imposto de Renda de 2022?

Publicado em 13 abr, 2021

Atualizado em 25 jul, 2022

1 min de leitura

Link Copiado!

Prazo para declarar o Imposto de Renda de 2022 é de 1º de março até dia 30 de abril

A declaração do Imposto de Renda 2022 poderá ser entregue durante todo o mês de março e abril de 2022. A data foi estipulada pelo governo no início desse ano para que os contribuintes possam começar a realizar o planejamento para a expedição do documento.

Quer saber mais sobre todo o processo de declaração do IR de 2022? Acompanhe até o final esse artigo e fique por dentro das novidades sobre o assunto.

Qual a data de restituição do Imposto de Renda de 2022?

As datas de restituição dos lotes podem mudar todos os anos e tem a principal função de estabelecer prazos para quem tem direito ao bônus junto à Receita Federal. Para saber as datas verifique o calendário abaixo:

  • 31 de maio para o Lote 1, pessoas idosas, portadoras de doenças graves e deficientes físicos têm prioridade na restituição, e dessa forma, costumam receber o dinheiro integralmente nesse lote.
  • 30 de junho para o Lote 2
  • 30 de julho para o Lote 3
  • 31 de gosto para o Lote 4
  • e, por fim, 30 de setembro para o lote 5.

As datas estão sujeitas a alteração.

Quer ver as datas da restituição do imposto de renda? Acesse o conteúdo completo que preparamos para você!

Quem precisa declarar o Imposto de Renda de 2022?

Até o momento o governo federal, administrado pelo Presidente Jair Bolsonaro (PL) não divulgou o valor de recebimento mínimo para declarar o imposto. Contudo, caso não sejam anunciadas alterações para este ano, a declaração terá que ser entregue por todos os que tiveram um rendimento anual superior a R$ 28.559,70 em 2021, o que dá uma média de R$ 2.379,98 por mês. Se o valor mensal de rendimentos do cidadão por abaixo disso não há necessidade de declarar o imposto de renda.

Quer saber mais sobre o Imposto e como é feito a declaração pra quem precisa prestar contas? Acesse aqui e confira a explicação.

Isentos do Imposto de Renda recebem restituição?

Sim, dependendo do caso as pessoas isentas podem receber restituição. Segundo a Receita, pessoas que tiveram uma renda mensal com um valor acima de R$ 1903,98, mas que durante o ano não receberam acima de R$ 28.559,70, renda que precisa declarar o IR, podem ter direito ao valor e estar inserido no calendário de restituição desse ano.

A explicação para isso ocorrer é pelo fato de que o órgão pode entender que aquele indivíduo teve o Imposto de Renda 2022 retido na fonte em momento.

Quem é isento do Imposto de Renda de 2022?

Os isentos são todos aqueles que não são obrigados a entregar a declaração. Sendo assim, a característica dessas pessoas são as seguintes:

  • Recebem um valor acima de R$ 28 mil;
  • Quem recebeu um valor acima de R$ 22 mil mais auxílio emergencial ofertado pelo Governo Federal durante alguns meses de pandemia;
  • Realizaram vendas ou transações similares acima de R$ 300 mil;
  • Exerceram atividades laborais de caráter rural com um valor acima de R$ 142 mil;
  • Recebeu mais de R$ 40 mil em rendimentos de caráter tributável ou não.

Mei precisa declarar imposto de renda?

Quem perdeu o emprego precisa declarar o imposto de renda?

Sim. Qualquer pessoa que recebeu mais de R$ 28.559,70 precisa entregar a declaração do imposto.

Contudo, há mais campos para preencher. Isso porque, os valores recebidos na rescisão do contrato de trabalho a título de indenização, como por exemplo a multa de 40% sobre o valor do FGTS depositado, devem ser declarados na ficha de “Rendimentos Isentos”.

De acordo com o que é passado para o contribuinte, para informar a indenização na declaração do IR 2021 o caminho é quase o mesmo do informe do Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço.

Veja só como é o passo a passo:

  • Clique na ficha de “Recebimentos Isentos”;
  • Depois vá até em novo e selecione o “04-Indenizações por rescisão de contrato de trabalho, inclusive a título de PDV, e por acidente de trabalho; e FGTS”.
  • Por fim, no campo CNPJ e nome da fonte pagadora, informe os dados da empresa de onde houve a demissão. Em seguida, coloque o valor total da indenização e clique em “OK”.

Quer saber mais? Ficou com alguma dúvida sobre as mudanças recentes no imposto de renda? É só comentar aqui. Por fim, não deixe de seguir a gente nas redes sociais.

Escrito por: Provu

A Provu surgiu sob o nome de Lendico, mas em 2021 mudou de marca por uma decisão estratégica de reposicionamento e maior alcance dos produtos financeiros. Com essa transformação, trazemos um novo conceito, com a premissa de oferecer mais soluções para os brasileiros mantendo a eficiência, reputação e história da Lendico.

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo

Associações

Prêmios

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.

 

Desde 2015 revolucionando o acesso ao crédito, a Provu é uma financeira com serviços totalmente digitais que vive o Brasil e o sonho dos brasileiros. A empresa tem vocação humana, enxerga as necessidades e entende os desejos de cada pessoa, com o propósito de amparar os brasileiros com soluções para que realizem planos, saiam da dívida cara e tenham poder de compra.

Esta empresa é membro da ABCD e, como tal, atende às Orientações de Conduta constantes em seu Código de Ética e Autorregulação