Quanto custa uma festa de casamento?

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Quanto custa uma festa de casamento?

Por Provu

3 Minutos

Publicado em 06 jun, 2017

Atualizado em 06 jun, 2017

3 min de leitura

Link Copiado!

Acabamos de passar por maio, o famoso mês das noivas, mas ainda tem muita gente querendo saber quanto custa uma festa de casamento e como pode arcar com este investimento. Há também aqueles que estão levantando o valor e preferem fazer uma viagem com seu par. O fato é que conhecer este valor é muito importante antes de marcar a data.

Festa de casamento

Os custos da festa de casamento podem envolver diversas coisas. O casal pode escolher por apenas realizar uma cerimônia, por oficializar a união no cartório (ou com um juiz de paz na festa), ou mesmo por uma união feita na igreja, caso os noivos tenham religião.

Para quem está pensando apenas em uma celebração, sem incluir gastos com igreja, os custos serão basicamente de:

  • decoração + flores
  • convites
  • lembranças
  • buffet
  • locação do espaço
  • músicos / DJ
  • roupas dos noivos
  • celebrante
  • fotógrafo
  • etc

Com certeza não faltarão itens para se preocupar.

Mas quanto custa uma festa de casamento?

Realmente este valor é muito variável, pois depende da quantidade de convidados, do tipo de festa, localização, e do que os noivos esperam deste momento. Quanto mais glamour, mais cara tende a ser a cerimônia, mas algo mais íntimo, em um restaurante, por exemplo, pode ter um custo mais amigável para aqueles que estão começando a vida a dois.

É importante que os noivos vejam juntos o que querem, façam os orçamentos e entendam o que cabe e o que não cabe em suas finanças. Deixar tudo certinho, anotado e planejado evita futuras dores de cabeça que acabam com relacionamentos.

O cerimonialista é inclusive uma figura que pode ajudar os noivos neste sentido, pois ele se encarrega de fazer os orçamentos e também de cobrar os fornecedores. Além disso, como em geral ele tem muitos contatos, consegue melhores ofertas para aquilo que o casal espera.

Como pagar

Cada parte da festa de casamento é paga para seu respectivo fornecedor. O fotógrafo será pago de uma forma, o buffet de outra, as lembrancinhas, de outra. Portanto, não é difícil que alguém se perca nas contas e fique sem saber de onde tirar o dinheiro.

Uma opção é levantar todos os custos e fazer um empréstimo para a realização do casamento. Desta forma você paga todos os fornecedores à vista, podendo assim negociar descontos, e parcela o pagamento da cerimônia. No empréstimo pessoal na Provu, por exemplo, é possível fazer o parcelamento do crédito em 12, 18, 24, 30 ou 36 meses.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.