Qual a diferença entre conta corrente e conta salário?

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Qual a diferença entre conta corrente e conta salário?

Por Provu

3 Minutos

Publicado em 29 jan, 2018

Atualizado em 29 jan, 2018

3 min de leitura

Link Copiado!

Na hora que um cliente decide tomar um empréstimo na Provu, solicitamos que ele nos informe o número da conta corrente na qual deverá ser creditado o valor do empréstimo. Neste momento existem algumas dúvidas e nós vamos tirá-las hoje.

Diferença entre conta corrente e conta salário

Para começar, é importante explicarmos que não é possível fazer o crédito do empréstimo em uma conta salário. Isso acontece porque este tipo de conta é destinado somente ao recebimento de salários, aposentadorias, vencimentos, pensões, 13º salário e abonos. Sendo assim, não são permitidos outros tipos de depósito nestas contas, além daqueles realizados pelo empregador.

Além disso, a conta salário tem outras peculiaridades. Por exemplo, quando uma pessoa recebe seu salário por este tipo de conta, só pode ter acesso ao mesmo fazendo saques nos caixas eletrônicos ou nos guichês. Neste tipo de conta também não há cobrança de tarifas em transferências de dinheiro e somente é permitido um titular.

Outra diferença entre a conta corrente e a conta salário é que esta última não pode ser utilizada para o pagamento de contas e também não pode receber um limite de crédito.

E a conta corrente?

Bem, em uma conta corrente o cliente consegue receber limite de crédito, fazer saques, depósitos, aplicações, fazer pagamentos e também pode usar o talão de cheque. Somado a isso, este tipo de conta pode ter mais de um titular e conta com um cartão magnético que é liberado para que ele possa realizar qualquer tipo de movimentação bancária.

A parte negativa é que na conta corrente os serviços podem ser cobrados, exceto aqueles que estiverem dentro dos serviços básicos da conta.

Posso receber meu empréstimo na conta poupança?

Assim como na conta salário, não é possível receber um limite de crédito na conta poupança. Se você pretende tomar um empréstimo pessoal ou outro tipo de crédito, é extremamente necessário que abra uma conta corrente no banco de sua preferência.

Lembre-se ainda de verificar se há alguma restrição de depósito nesta conta e quais são as tarifas cobradas pelo banco. Coloque tudo na ponta do lápis e não deixe a conta sem saldo para não ser negativado pela cobrança destas taxas.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.