Empréstimo é a melhor solução para pagar dívidas?

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Empréstimo é a melhor solução para pagar dívidas?

Por Provu

3 Minutos

Publicado em 20 fev, 2017

Atualizado em 20 fev, 2017

3 min de leitura

Link Copiado!

Se você está preocupado porque precisa pagar dívidas que estão em atraso antes que isso gere uma grande dor de cabeça e até mesmo a negativação de seu CPF, preste atenção! Vamos dar algumas dicas para quem está procurando uma solução para se livrar dos débitos.

Empréstimo para pagar dívidas

Pode parecer loucura (e em alguns casos pode ser mesmo), mas usar um empréstimo para quitar suas dívidas pode ser a melhor solução para não destruir suas finanças. Mas claro, essa decisão precisa ser feita com cautela e sabedoria.

Antes de tomar um empréstimo é necessário avaliar as opções disponíveis no mercado e as melhores ofertas para seu perfil. Pesquisar é o primeiro passo para resolver seus problemas financeiros e pagar dívidas que estão gerando dores de cabeça.

Vale ainda lembrar que o empréstimo será a melhor solução para pagar dívidas se os juros forem menores do que os que você pagaria pelo atraso, por exemplo, ou no cheque especial ou rotativo do cartão (o que acontece quase sempre).

Conheça os tipos de empréstimo para pagar dívidas

Para saber então se o empréstimo é a solução para seu problema, comece verificando os tipos disponíveis no mercado: consignado, empréstimo pessoal, empréstimo para negativado, empréstimo com garantia, etc.3

Olhe o Custo Efetivo Total

Depois de entender qual o melhor para seu perfil, comece a pesquisar as empresas que o oferecem e o olhe sempre o CET (Custo Efetivo Total) que elas apresentam. Mas por que olhar o CET e não a taxa de juros? Essa resposta é simples.

O CET considera todos os custo que envolvem a contratação do empréstimo (impostos, taxas, taxas de juros e valor a pagar). Com isso, ao olhar para CET você está comparando aquilo que realmente vai pagar no final das contas.

Compare

Faça as contas. Quanto você pode pagar por mês de prestação de empréstimo para pagar suas dívidas? Com este valor em mente você poderá verificar a viabilidade de tomar crédito para este fim.

Não suje seu nome

Além dos juros e multas que pode pagar se atrasar as dívidas, seu nome pode ‘ficar sujo’, o que lhe impedirá de tomar crédito com juros mais baixos, por exemplo. Por isso é melhor se antecipar e pagar as dívidas da maneira que cabe no seu bolso, que pode se dar por meio deste parcelamento.

Ficou com dúvidas? Escreva nos comentários!

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Empréstimo
Cálculo de empréstimo consignado: entenda como funciona

Se você já precisou de um dinheirinho a mais para realizar algo, possivelmente já pensou em tomar um e...

03 mai, 2022
Ler artigo
Empréstimo
Quem pode fazer empréstimo?

O empréstimo é uma boa opção para aqueles que desejam trocar uma dívida cara por outra mais barata, ou...

10 mar, 2022
Ler artigo
Empréstimo
Vale a pena pedir um empréstimo para dívidas do começo do ano?

Todo novo ano traz consigo alguns impostos como IPTU, IPVA e outros débitos, como material escolar. Ma...

06 jan, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.