Empréstimo pessoal: não paguei a parcela e agora?

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

Empréstimo pessoal: não paguei a parcela e agora?

Por Provu

1 Minuto

Publicado em 05 jul, 2016

Atualizado em 28 jun, 2022

1 min de leitura

Link Copiado!

Muitos possuem dúvidas sobre o que pode acontecer quando não pagam a parcela do empréstimo pessoal. Listamos abaixo as grandes consequências de não regularizar o pagamento das parcelas:

1. Cobrança do Banco e da Empresa de Cobrança

Caso não realize o pagamento da parcela até a data de vencimento, o banco e até mesmo a empresa de cobrança poderá entrar em contato com o devedor para regularizar a pendência do pagamento. Esta etapa acontece para a tentativa de quitação da pendência, evitando a negativação do nome do consumidor nos órgãos de proteção ao crédito.

2. Nome Sujo

Depois de um determinado período de cobrança, caso ainda não regularize o pagamento da parcela, o seu CPF será negativado. Popularmente conhecido com "nome sujo", isso fará com que hajam consequências bastante complicadas de resolver. Listamos abaixo algumas consequências:

  • Tem dificuldade de acesso às linhas de crédito;
  • Não poder abrir conta corrente ou poupança;
  • Não poder participar de concursos público;
  • Não poder emitir passaporte;
  • Não receber aposentadoria;
  • Não poder assinar financiamento habitacional;
  • Não receber prêmio de loteria

3. Dificuldade de acesso ao crédito

Com o nome sujo, o devedor terá grande dificuldade de ter acesso às diversas linhas de crédito no mercado. Apenas poucas instituições financeiras concederão crédito e, neste caso, é bem provável que as taxas de juros oferecidas sejam bastante elevadas.

4. Histórico ruim de pagamento

Ter o CPF negativado (ou nome sujo) fará com que você tenha um histórico ruim de pagamento. Assim, isso afetará o que o mercado de crédito chama de credit score, uma pontuação de crédito do devedor. Quanto menor o seu credit score, maior será a dificuldade de acesso às linhas de crédito e maior será a sua taxa de juros.

5. Aumento da sua dívida

Obviamente o não pagamento será seguido de multa e juro de mora, o que aumenta ainda mais a sua dívida, além das taxas de juros mensalmente cobradas, as quais não são nada baratas.

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.