8 dicas para sair das dívidas e juntar dinheiro

Atenção! A Provu não solicita depósito antecipado ou PIX para a liberação do empréstimo. Isso é crime.

8 dicas para sair das dívidas e juntar dinheiro

Por Provu

4 Minutos

Publicado em 23 mar, 2017

Atualizado em 23 mar, 2017

4 min de leitura

Link Copiado!

Sair das dívidas às vezes pode parecer uma tarefa difícil, não é mesmo? Há quem ache que o problema é apenas o salário, considerado muito baixo, mas a verdade é que mesmo que este seja um fator importante, há coisas que você pode fazer para melhorar sua situação financeira.

Separamos aqui 8 dicas que vão lhe ajudar a melhorar suas finanças e ter uma melhor relação com seu dinheiro.

Dicas para sair das dívidas

Preste muita atenção em cada um destes pontos que podem lhe ajudar a melhorar sua saúde financeira e sair das dívidas:

1. Saiba quanto você deve

Se alguém lhe perguntasse quanto você precisa para quitar todas as suas dívidas, saberia dizer qual é o valor total? Saber quanto e para quem você deve é fundamental para manter sua saúde financeira. É o primeiro passo para você poder sair das dívidas.

Mas como posso saber isso? Se você ainda não tem uma planilha com seu orçamento, comece a fazer isso agora mesmo. Liste tudo o que você deve, qual o tempo de vida destas dívidas (até quando elas existirão, em caso de parcelamento), de que tipo são (essenciais, sazonais, etc), e o valor de cada uma. Se estiver pagando juros em alguma delas, já contabilize este valor, pois fará parte do que terá que sair do seu orçamento.

Sabendo quais são estes valores e onde você está gastando seu dinheiro, é mais fácil planejar e eliminar custos desnecessários.

2. Desafie-se!

Estabeleça metas de economia mensal e se desafie sempre para aumentar esta quantia para poder quitar as dívidas. Se proponha a guardar, por exemplo, 15% do seu salário para quitar suas dívidas. Faça isso até conseguir vencer os débitos e depois passe a usar este dinheiro em um investimento.

3. Troca de dívida

Já ouviu falar em transferência de dívida? Basicamente a ideia é que você troque uma dívida alta que possui por outra menor. Mas como fazer isso? É simples. Ao invés de pagar juros do rotativo do cartão ou do cheque especial, escolha opções de crédito com juros mais baixos. O empréstimo pessoal é uma boa opção neste caso, pois você não precisa dar uma garantia e nem ter uma consignação.

Mas é importante destacar aqui: não tome um empréstimo sem conhecer as taxas de juros, CET e verificar suas condições para pagar a parcela mensal.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

4. Controle a situação para sair das dívidas

Se você quer sair das dívidas e atingir a saúde financeira, é preciso que tenha controle de suas dívidas, que conheça quais são seus gastos. Sempre tenha em mente quais são suas principais despesas e tenha em mente prioridades na hora de fazer novos gastos.

Evite fazer compras por impulso. Sempre pesquise e pense duas vezes antes de comprar algo que não precisa naquele momento.

5. Tenha seu próprio fundo de emergência

Você já deve ter ouvido isso muitas vezes, mas ainda vale apena lembrar: é muito importante ter uma reserva de dinheiro para situações de emergência. Isso evita que você precise recorrer a alternativas mais caras para resolver uma situação em que precisar gastar mais do que havia planejado.

6. Negocie

Tem dívidas? Busque renegociar o valor a pagar. É possível que você consiga diminuir os juros.

Quer comprar algo? Peça desconto se for pagar à vista. É possível que você consiga economizar um dinheiro e possa usar a diferença em outra coisa importante.

7. Evite sair com o cartão de crédito

Se você está tentando economizar, tente deixar o cartão de crédito em casa. Isso evita compras por impulso e lhe ajuda a chegar até o final do mês sem gastar mais do que podia.

8. Aprenda sobre investimentos para sair das dívidas

Investir não é um bicho de sete cabeças. Você pode fazer seu dinheiro render mais colocando-o no lugar certo. Por isso, busque sempre ler sobre o assunto, assistir a vídeos sobre o tema e pergunte para as pessoas em quem confia sobre o tema. Isso irá ajudá-lo a multiplicar seu patrimônio.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Escrito por: Provu

Sem comentários ...

Fazer um comentário:

Conteúdos relacionados
Educação Financeira
Teste: como está sua saúde financeira?

A equipe da Provu preparou um teste para você saber como anda sua saúde financeira e se você precisa p...

27 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Previdência Social: entenda o que é e como funciona

Você já deve ter ouvido idosos falar sobre previdência social. Mas afinal, do que se trata este termo ...

21 abr, 2022
Ler artigo
Educação Financeira
Renda extra: o que é e como ganhar em 2022?

Renda extra é o assunto do momento, e nada melhor do que começar o ano ganhando mais dinheiro, não é m...

14 abr, 2022
Ler artigo
s

A provu.com.br pertence à PROVU, CNPJ: 20.265.259/0001-71, com sede na Rua Pais Leme, 524 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil – CEP: 05424-010.

 

A Provu não é uma instituição financeira, mas sim um prestador de serviços correspondente bancário nos termos do artigo 2º, da Resolução CMN nº 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 atuando para as instituições financeiras: SOROCRED CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A – CNPJ: 04.814.563/0001-74 e PROVU SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO S.A – CNPJ Nº 42.627.615/0001-92.

 

Informações gerais sobre as operações de crédito ofertadas: a taxa de juros para empréstimo pessoal varia de 1,99% a 10,95% ao mês. O CET (Custo Efetivo Total) pode variar de 2,39% a.m. (32,77% a.a.) a 11,17% a.m. (256,33% a.a.), dependendo da análise de crédito do cliente e do prazo de pagamento, que pode ser de 12,18, 24, 30 ou 36 meses.

 

Exemplo: valor: R$ 9.000,00; prazo: 18 meses; taxa de juros: 3,52% a.m.; 51,52% a.a.; CET 58,35% a.a.; parcelas: R$ 702,09; IOF: R$ 242,13; valor total: R$ 12.637,62. Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com a política de crédito.