Cálculo de empréstimo consignado: entenda como funciona

Calculo de empréstimo consignado: entenda como funciona

Se você já precisou de um dinheirinho a mais para realizar algo, possivelmente já pensou em tomar um empréstimo consignado, não é mesmo?

Essa linha de crédito tem suas próprias peculiaridades. Cada detalhe pode interferir diretamente no valor total que você pagará quando a dívida terminar. Pois, pensando nisso, preparamos um post para você entender como fazer o cálculo de empréstimo consignado e descobrir qual a média descontada na sua folha de pagamento. 

Cálculo do empréstimo consignado

Assim como outros processos financeiros, ao calcular empréstimo consignado, podemos perceber que as regras e valores podem mudar. Mas vale lembrar que o empréstimo oferecido aos aposentados e pensionistas do INSS possui regras que são estipuladas pelo governo. 

Atualmente, a margem para empréstimo gira em torno de 35% do valor do benefício (regra válida até 31/12/2021). Por isso, para saber como calcular juros de empréstimo consignado, basta aplicar a proporção. Por exemplo: se você recebe R$ 3000,00, poderá solicitar um empréstimo de até R$ 1050,00 de parcela (35% do benefício). Este é um percentual máximo de contratação, entretanto, à medida que as parcelas são pagas, a margem pode ser liberada. 

Quem pode obter empréstimo consignado?

Mesmo que o empréstimo consignado seja destinado para funcionários CLT (com registro em carteira), aposentados e pensionistas do INSS, existem algumas particularidades destes perfis:

  • Taxas;
  • Prazo para pagamento;
  • Valor liberado na conta. 

O empréstimo consignado é voltado para estes perfis pois as parcelas são debitadas diretamente da folha de pagamento, aposentadoria ou pensão. Portanto, se você se encaixa em um dos três públicos, pode solicitar este serviço por meio de bancos e outras instituições financeiras. 

Normas para calcular empréstimo consignado?

No empréstimo consignado, a regra principal é que o débito das parcelas seja descontado diretamente da folha de pagamento ou benefício. Por este motivo as taxas de um empréstimo consignado são menores, já que as chances de o solicitante não pagar são mínimas e o banco corre menos risco de não receber o dinheiro. 

Outra regra é a que citamos acima sobre as parcelas tomarem, no máximo, 35% do seu benefício. Vale ressaltar que a porcentagem tem seu cálculo em cima dos seus ganhos e não da quantidade de empréstimos que você solicita. Por isso, se fizer um consignado que comprometa 35% do seu salário agora, só poderá solicitar outro depois de pagar o primeiro completamente. 

Taxas do empréstimo consignado

Antes de ir em busca de “Empréstimo consignado – como calcular?” e saber se vale a pena ou não entrar nessa, é preciso conhecer tudo que permeia este serviço, conhecido também como CET ou Custo Efetivo Total. É importante ressaltar que nem sempre taxas de juros mais baixas significa um CET menor, isso porque existem outras cobranças por trás, como: 

  • Imposto sobre Operações (IOF): este é um encargo cobrado de diversas operações financeiras, como títulos imobiliários, empréstimos, entre outros (obrigatório);
  • Taxas administrativas: os custos de manutenção ou outras despesas são pagos por meio deste tipo de cobrança e cada instituição possui suas próprias políticas;
  • Seguros: alguns agentes cobram seguros para garantir o pagamento caso você fique impossibilitado(a) de cumprir com a dívida.

Apesar de cada instituição financeira ter a sua taxa de juros, por regra, ela não pode ser maior que 2,05% a.m para aposentados e pensionistas, e 2,08% para servidores públicos (quem trabalha em regime CLT precisa conferir as regras da instituição escolhida para contratar o empréstimo). 

Vale a pena pedir esse empréstimo?

Tudo depende de qual a sua necessidade no momento e se você vai se encaixar no perfil. Para isso, você deve avaliar se o valor oferecido pelo banco é o suficiente para arcar com a sua necessidade. Uma alternativa ao empréstimo consignado, é o empréstimo pessoal, que é tão funcional quanto o primeiro. 

Você pode solicitar um empréstimo pessoal na Provu sem compromisso para entender qual o valor disponível para o seu perfil (até R$ 50 mil), quantas parcelas você gostaria de dividir o empréstimo (até 36x) e quais os juros (que são a partir de 1,99% a.m). Caso todos os seus documentos estejam corretos e passem na análise de crédito, o valor cai na sua conta até no mesmo dia (caso assine o contrato até às 13h de um dia útil). 

Agora que você já sabe como calcular o consignado e viu uma opção para este tipo de serviço, envie este conteúdo para quem você conhece. Aproveite para navegar no blog da Provu e aprender ainda mais sobre finança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.