Quem pode fazer empréstimo? 

quem pode fazer empréstimo

O empréstimo é uma boa opção para aqueles que desejam trocar uma dívida cara por outra mais barata, ou conquistar outros objetivos, como fazer uma faculdade ou abrir uma empresa.

Segundo dados de uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio, Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgada no dia 04 de novembro de 2021, cerca de 12 milhões de famílias brasileiras estão endividadas.

Nesse sentido, o empréstimo pode ser um alívio financeiro para aqueles que precisam de dinheiro extra, e mesmo para quem não está endividado, o crédito é uma boa opção para realizar um sonho, como a formatura na universidade ou a abertura de um negócio próprio.

Seja qual for o motivo, se você está pensando em fazer um empréstimo e ainda tem dúvidas sobre as etapas, critérios a serem cumpridos e quais perfis têm mais chances de aprovação, este artigo vai te explicar melhor como funciona o processo de aprovação.

Continue com a gente!

Quem pode fazer um empréstimo?

Antes de mais nada, existem diferentes tipos de empréstimos que levam em conta diversos fatores para a aprovação. 

Porém, de maneira geral, alguns perfis possuem chances maiores de serem aprovados para o crédito.

Confira quais são eles:

Aposentados e pensionistas

Justamente pela questão da constância, os aposentados e pensionistas têm chances mais altas de conseguir empréstimos. 

Por ter a renda mensal comprovada e apresentarem baixo risco de inadimplência, eles conseguem geralmente taxas de juros baixas com as instituições financeiras.

Funcionários públicos, federais e municipais

Assim como os aposentados e pensionistas, os funcionários públicos também possuem a constância de renda mensal. 

Esse contrato fechado com o Estado ajuda bastante na credibilidade do score, que nada mais é do que uma pontuação financeira utilizada pelos birôs de crédito para entender o perfil pagante de cada um.

Além disso, é possível descontar as parcelas diretamente da folha de pagamento, o que também ajuda na negociação, já que as chances de inadimplência ficam mais baixas.

Funcionários registrados na CLT

Embora os funcionários registrados na CLT não tenham a mesma estabilidade financeira de um funcionário público, eles também possuem uma boa taxa de aprovação para a solicitação de crédito.

Isso porque, como trabalham com um registro na carteira e conseguem comprovar renda, as instituições financeiras entendem que, dessa forma, é possível o pagamento das parcelas do empréstimo em dia.

Além disso, caso a instituição seja parceira do local de trabalho do funcionário, é possível descontar as parcelas diretamente da folha de pagamento.

Outra possibilidade é atrelar as parcelas do empréstimo ao débito automático na conta, por exemplo.

Autônomos com bom histórico financeiro

Para os funcionários autônomos, é necessário utilizar a declaração do imposto de renda, as contas em seu nome e os extratos bancários.

Junto dos critérios citados acima, se comprovado que a pessoa tem um bom score, as chances de conseguir o empréstimo são altas. 

Microempreendedores individuais

As chances de conseguir crédito também são boas para quem trabalha sob o regime do MEI, ou microempreendedor individual. 

Contudo, para ser aprovado em um empréstimo para MEI, é necessário comprovar sua renda mensal e ter um bom resultado no cálculo do score em relação ao pagamento de contas e movimentações bancárias.

Por meio do comprovante de rendimento mensal, é possível demonstrar que a pessoa tem renda fixa e baixo risco de ser inadimplente, o que aumenta as chances de aprovação.

Precisa ter o nome limpo para fazer um empréstimo?

Ter o nome limpo não necessariamente garante que o empréstimo será autorizado, isso porque existe um cálculo que é realizado para determinar a chance de consegui-lo ou não, que é o cálculo do score.

Então, até pessoas com o nome limpo, sem dívidas, podem ter o score baixo e não receberem o valor.

O score é utilizado por empresas como o Serasa e o Boa Vista, cuja pontuação varia de 0 a 1000. Quanto mais perto de 1000, mais alta é a chance da pessoa conseguir o empréstimo, pois isso significa que ela é uma boa pagadora. 

O cálculo do score é feito levando em conta a movimentação bancária, contas em dia, entre outros fatores do gênero, que podem comprovar a constância de pagamentos ou a inadimplência da pessoa.

Com quantos anos é possível fazer empréstimo?

Qualquer pessoa partir dos 18 anos de idade consegue solicitar um empréstimo. 

Essa regra existe para garantir que um menor de idade não faça um empréstimo e não consiga pagá-lo depois por falta de renda. 

Entretanto, existem exceções bem específicas que permitem que alguém com menos de 18 anos faça um empréstimo:

  • Pessoas emancipadas;
  • Se um representante legal acompanhar e autorizar o processo;
  • Se o empréstimo for para comprar alimentos;
  • Caso a pessoa omita que é menor de idade;
  • Caso a pessoa possua um salário.

Em qualquer outra ocasião, as instituições financeiras permitem o empréstimo apenas a partir da maioridade penal.

No entanto, para algumas instituições, a chance de conseguir um crédito aumenta se a pessoa for maior de 21 anos.

Quem tem CNPJ pode fazer um empréstimo?

Além do MEI, quem possui CNPJ conta com outras opções de empréstimos para empresa. Confira alguns deles a seguir:

  • Empréstimo de capital de giro: consiste em um empréstimo que auxilia no fluxo de caixa, e mantém as despesas da empresa em dia para que ela continue funcionando;
  • Antecipação de recebíveis: não é exatamente um empréstimo, mas pode ser considerado um já que envolve o retorno da quantia aos bancos. Aqui, o empresário pede adiantado o valor das contas parceladas pelos clientes para aumentar o fluxo de caixa;
  • Empréstimo de microcrédito: esse empréstimo é de baixa quantia e tem uma taxa de juros relativamente baixa. Pode ser solicitado por pequenas empresas e comerciantes informais para diversos fins; desde obras até abrir o próprio negócio;
  • Cooperativas de crédito: é uma maneira de conseguir crédito diretamente com empresas especializadas. Existem empresas privadas de crédito muito conhecidas pelo Brasil. Muitas vezes, as taxas de serviços podem ser baixas, e as condições favoráveis para fechar a negociação;
  • Empréstimo pessoal: embora muito utilizado por pessoas físicas, quem possui uma empresa também pode solicitá-lo. A diferença é que a avaliação para a aprovação acontece sobre o CPF, e não o CNPJ, o que torna o processo mais simples e fácil. Quer saber mais? Clique aqui e confira.

Qual é o melhor empréstimo para pessoas físicas?

Para pessoas físicas que desejam solicitar um empréstimo, um dos melhores tipos do mercado é o empréstimo pessoal

Isso porque o empréstimo pessoal é um tipo de crédito sem consignação e nem garantias, que qualquer pessoa pode solicitar.

Além disso, é um dos tipos mais simples e conhecidos do mercado, cuja aprovação costuma ser maior do que outros produtos financeiros e o solicitante não necessariamente precisa explicar o motivo da solicitação. 

Além disso, ele é considerado uma boa opção para trocar uma dívida cara por uma mais barata, já que os juros costumam ser menores do que outros tipos de crédito, como o cheque especial e o rotativo do cartão.

Na Provu, oferecemos um empréstimo pessoal com taxas personalizadas e até 36 meses para pagar, tudo isso em um processo prático e 100% online: não precisa sair de casa nem para assinar o contrato.

Se interessou pela oportunidade? Clique aqui e faça uma simulação gratuita com a gente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.